Google+ Badge

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Diminua o Risco, o risco que os outros percebem


As melhores ideias (podem) são perigosas
Keywords: Risco, Risco Financeiro, Discurso, Palavras que vendem

“Risco, em administração, designa a combinação entre a probabilidade de ocorrência de um determinado evento (aleatório, futuro e independente da vontade humana) e os impactos (positivos ou negativos) resultantes, caso ele ocorra.” ..é que se lê na Wikipedia

Aversão ao risco é um conceito em psicologiaeconomia e finanças, com base no comportamento humano (especialmente dos consumidores e investidores) quando expostos a incerteza.
Aversão ao risco é a relutância de uma pessoa para aceitar um negócio com um retorno incerto, em vez de outro negócio com um retorno esperado mais certo, mas possivelmente menor. Por exemplo, um investidor avesso ao risco pode optar por colocar seu dinheiro numa conta bancária com uma taxa de juros baixa mas garantida, em vez de optar por ações que podem ter retornos elevados, mas também tem uma probabilidade de peder o seu valor.

Fora dos campos mais matemáticos da economia e das finanças, as pessoas precisam fazer escolhas sobre como eles agir frente aos riscos do dia a dia. Alguns são preferem ser mais cautelosos, preferindo a minimizar riscos, mesmo quando o benefício potencial de uma escolha é grande.” ..é que se lê na Wikipedia 

Mas o Risco também é avaliado na análise que fazemos aos  nossos interlocutores. Ela é feita pelo que sentimos deles, pelas palavras que utilizam, pela linguagem verbal e não verbal.

Acrescento também as reticências que temos quanto aos fala-barato. Temos alguns modos de nos precavermos.
·       -  Deixá-los a falar com eles mesmos;
·       -  Muitas vezes a  1) não é possível, vamos então usar a palavra escrita…
·        - Interrogá-los, interrogá-los, interrogá-los….os mais fracos ou despreparados, desistem.

Quanto ao Risco: somos avessos ao Risco. Verdade. Mas isto do Risco pode ser visto como uma linha contínua, quase como uma cauda longa…mas há quem sempre procure viver sobre a linha do risco. Seja ele financeiro, de aventura…(em alguns casos de uma completa anormalidade porque coloca os outros em risco), de disparate (aqui a leitura fica ao vosso critério).

Um dos modos que temos de controlar, entenda-se, evitar riscos potenciais, é a utilização da palavra escrita (a oral pode ter leituras ambíguas).

Seguem algumas palavras / expressões / garantias  /teasers que podem fazer que os seus documentos não pareçam contratos de seguros:

Pague quando receber
Experimente, o que tem a perder
Não pedimos sinal
Experimente e veja se lhe interessa
Diga sim agora e decida mais tarde
Não lhe custará nada experimentar
Teste grátis
Devolução do investimento garantida
Garantia total por
Período de experiência
Pode sempre cancelar
Só queremos a sua satisfação completa
Avalie primeiro
Poe cancelar e qualquer altura
Tem a nossa palavra
Não terá os nossos vendedores à ligar-lhe a toda a hora
O que lhe pedimos é, simplesmente, que experimente
Tem a palavra e o testemunho  dos nossos Clientes
Fique apenas com a quantidade que quer (1)
Se não gostar, recolhemos
Risco Zero

1   1)   Neste casa lembro-me do negócio farmacêutico e da quantidade de medicamentos que temos em casa e ultrapassaram a data de validade.




João Paulo Marques
O tempo não pára, não pare você também.
http://jpmarques.blogspot.com

@joaodavespa; about.me/joaodavespa
Enviar um comentário