Google+ Badge

sábado, 13 de outubro de 2012

Também há coisas boas - 13


Também há coisas boas - 13

Governo incentiva a natalidade. Só com três filhos se evita corte na dedução do IRS.

Rocha de Marte podia ser oriunda dos Açores. Quem sabe começamos a exportar para lá.  Se faltarem rochas ornamentais por lá. E eles não sabem com toda a certeza o que são Lapas e Queijo da Ilha.

Alberto Vaquina, médico moçambicano formado em Portugal, que será o novo chefe do governo em Moçambique, promete um duro combate à pobreza do seu país.

Mulheres obtêm direito de herança no Botswana. Notícia boa e triste. Triste pelo atraso

Heróis do têxtil e do calçado. O calçado consegue ser o segundo mais caro do mundo. Só os  impostos pagos por cá conseguem ter uma performance parecida. Recentemente estive à conversa com um dirigente da Associação. Ele dizia algo como: foco, foco, foco...persistência, persistência, persistência....e lá chegaram ao reconhecimento internacional.


Mais uma jornada gloriosa do Clube Rugby São Miguel. Os sub12, equipa que ajudo a treinar, fez 3 excelentes jogos. Duas vitórias; uma derrota. 7 ensaios marcadados; 4 sofridos. Muitas placagens. Temos equipa.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Também há coisas boas - 12


Também há coisas boas - 12

Compro o Diário de Notícias...é mais ler e preocupo-me. Quase nada de coisas boas. Mas vamos lá:

Hoje alguém, espero que luso, vai ganhar umas massas no euromilhões (tenho que inventar notícias).

A crise não afasta fiéis de todo o mundo de Fátima. Bom para aqueles que têm fé...porque parece não haver muita nos "corredores".

Há mais algumas dispersas nesta edição...mas coisa pouca.

Almoço com seis amigos no Pintarolas. Um muito bom arroz de lingueirão com choco frito. Acompanhado por um verde branco da lixa.


quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Também há coisas boas - 11

Também há coisas boas - 11
No DN
Diretiva Europeia - 850 mil doentes lusos com acesso a tratamentos no exterior.
Tratamentos anticancro duplicam tempo de vida
Vale e Azevedo vai apelar à câmara dos Lordes. Um português nas altas esferas europeias.
E minhas
Ando à procura de uma morada em Massamá..meio perdido. Aproximo-me de um sujeito. Digo para onde eu quero ir...ando mesmo perdido. Ele olha para mim...venha dai que eu o levo. Entrega mesmo à porta.
Parece que vou ter um texto meu publicado numa revista. Nada mau. Mais notícias em breve

Hoje vou a uma palestra sobre o Facebook, na StartUp Lisboa

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

O DESPORTO e a GESTÃO


O DESPORTO e a  GESTÃO
 

Introdução: Começo com parte do Haka. Dança maori / perfomance de intimidação e executada pelos All Blacks em cada jogo.

Em maori: Nāna i tiki mai whakawhiti te rā; Upane...Upane; Upane...Upane; Whiti te rā,! (parte do grito da equipa de rugby mais famosa do mundo, os All Blacks).

Em português: Que fez com que o sol brilhasse novamente para mim; Suba a escada, suba a escada; Suba até o topo; O sol brilha!


Keywords: Gestão, Desporto, Rugby, Haka, Novos Negócios




O Desporto e a Gestão são excelentes formadores de carácter. Estas duas actividades ajudam-nos a conviver, a ser disciplinados, a estabelecer objectivos e a superá-los, a ganharmos rotinas, mas não deixarmos de ser criativos.

Tive a sorte de ter feito muito desporto na minha vida. Mais a sério; mais a brincar. Comecei pelo judo, e juntei o futebol durante um pequeno período. Depois conciliei o judo e o rugby.

O que me fascinou neste último desporto, para além de acompanhar os meus amigos mais velhos que também o tinham começado a praticar, foi o facto que, de um momento para o outro,  vi-me com 20 , 30 ou 40 amigos novos.

Comecei logo a gostar do Rugby. Era um desporto que me cansava fisicamente, em que tinha competição regular e em que convivia com os mais velhos. Fez também que adquirisse a minha maioridade mais cedo.
Passo a explicar: comecei logo a ir de transportes públicos para me deslocar para os treinos e para os jogos. Comecei a fazê-lo com os amigos do desporto e logo logo sozinho. Tinha 11 para 12 anos e isto tudo agradava-me.

Joguei  Rugby por uns 13 anos e tenho ensinado nos últimos 4/5 anos, um pouco  intermitentemente. Esta actividade devo-a a um amigo dos meus / nossos 11anos, Carlos Oliveira. Hoje treinamos no Clube Rugby São Miguel  mais de 50 crianças com menos de 12 anos. Acredito que o número vai subir.

Este desporto baseia-se em alguns fundamentos, os 5 P´s:
1.  Placar
2.  Posicionamento
3.  Posse de bola
4.  Passe
5.  Pontos

Placamos,  porque devemos estar bem posicionados no terreno. Conquistamos assim a posse de bola, e passamos ao nosso colega que  leva até ultrapassar os postes e assim pontuar. Basicamente o desenrolar do jogo tem estes 5 movimentos.

Curiosamente,  a Gestão e o eventual lançamento de novos negócios tem aderência  com estes 5 P´s. Para lançarmos um negócio, um produto ou  um serviço temos que  agarrar uma Ideia (placar) , perceber onde ela pode ser Aplicada (posicionamento) , desenvolver um Produto ou Serviço (posse de bola), levá-lo ao Mercado (passe) e ganhar Dinheiro (pontos) .

Numa altura em que se pede que sejamos criativos, empreendedores e que dinamizemos  o país (não colocá-lo de pernas para o ar como no passado 5 de Outubro), as não apostas que se fazem no ensino e no desporto parecem-me completamente desapropriadas.

Reproduzo um frase retirada da WWW: “If you think education is expensive, try ignorance”.  Deixo as conclusões para quem ler esta prosa.

PS: Dedico este texto ao Mestre João Taborda e ao Drº (Américo Caetano Nunes). Saudades deles.

João Paulo Marques
O tempo não pára, não pare você também.
http://www.linkedin.com/in/joaopmarques
http://jpmarques.blogspot.com; joaodavespa@hotmail.com
@joaodavespa
Think before you print. Think before you replay.

Words that sell - Seja específico (by Richar Bayan)


6 - Seja específico

Não use abstrações nebulosas ou aproximações à realidade quando  pode criar uma imagem bem definida, muitas vezes simples, e com detalhes observáveis e bem visíveis.

Evite comparações do tipo..."faz o trabalho mais rápido do que...."

Faça tudo o que lhe é possível para pare descrever bem o seu texto.

Também há coisas boas - 10

Também há coisas boas  - 10

Parece que a procura de qualidade é algo que as empresas almejam. Neste caso o Youtube vai lança 60 novos canais. Um deles do Jamie Oliver. Será que é desta que peço no avental à séria?
Os autarcas de Resende resolveram não cobrar alguns impostos pela taxa máxima.
Festival de Flamenco em Lisboa começa hoje.
Palestra ontem no CIIWA ("A Política oficial e actuação clandestina, a actuação do SOE britânico em Portugal durante a 2ª Guerra", com o Sr. Dr. José António Barreiros.) Bem interessante.
Surf mundial em Peniche. Um tsunami na troika
Portugal está em segundo lugar .........na subida de impostos no mundo. Porra, devia ter lido a notícia até ao fim.

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Words tha sell (by Richard Bayan) - Be accurate


5 - Seja preciso. 

Tenha a certeza tem os dados todos referentes à informação que vai transmitir.  Uma informação imprecisa pode deitar por água a baixo o seu trabalho e dos outros.  Acima de tudo, seja  verdadeiro.

Resista à tentação de distorcer os factos para conseguir uma venda fácil.

Hoje em dia, com as medias sociais, algo de impreciso ou inverdadeiro, pode arruinar a sua campanha, empresa ou o seu nome.

Também há coisas boas - 9


Também há coisas boas - 9

Folheio o DN e pouco encontro
Ressalvo a entrada de Joana Marques Vidal para PGR. Como também considero importante a Assunção Esteves na AR.
Mão pesada para docentes abusadores.
Mais um Nobel a sair.
Ervas Finas, empresa lusa, está a entrar na  Alemanha.
Museu de Serralves é apetecido para estrangeiros.

Este país parece ter pouca coisa boa a acontecer.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Também há coisas boa - 8


Também há coisas boa - 8

Princesa do Globo 2012 chama-se Sara Silveira. Portuguesa.......homenagem a vocês. Para os mais decididos, ela é dos Açores.

Euronews vai ter mais três idiomas.

Casas com desconto no próximo fim de semana na FIL. O que não anda com desconto por cá...a não ser os impostos e a gasolina, claro.

O Nobel ainda dá prémios...apesar da crise. Saíram os da medicina.

Chegaram 3 livros da Amazon - Likeable Social Media, Socialnomics e Reverse Innovation. Quinta já tinha chegado: Words That Sell.    Go and read it.

Segunda, dia de treina da putalhada. 

Words that sell - Richard Bayan


4 - Não encha os  seus textos  com exageros.  Muitas palavras como "fabuloso",  "fantástica" e outras que tais, num breve espaço,  vai destruir a credibilidade do seu trabalho.

 Você não quer que seu público o demita como redactor, cronista, etc.  Em vez disso, tente convencer o público de que seu produto é fabuloso. Fazê-los dizer  algo como: "Isso é realmente fantástico".

domingo, 7 de outubro de 2012

Words that sell

3 - Despertar o interesse.

Desde o título, passando pelo texto e conclusões,  o que escreve,  deve despertar a curiosidade do leitor.
Este deve, ao  desfolhar o texto, encontrar uma escrita temperada,  interessante e descobrir dicas úteis e  curiosidades. Assim,  aumenta o envolvimento que ele  tem com a sua história.
Escreva de modo a que o seu público o queira ler mais uma vez. Que possa comprar  os seus serviços ou produtos. Não uma única vez. Mas, que mantenha um relacionamento de longo prazo com os seus serviços ou produtos.
Raramente os primeiros negócios são os mais lucrativos ou sequer lucrativos.

TAMBÉM HÁ COISAS BOAS - 7

TAMBÉM HÁ COISAS BOAS - 7


1. O Erasmus em Portugal é um sucesso. Não acredito que seja apenas pelo sol e pela praia. No ano de 2011 mais de 21.800 estudantes estiveram a estudar em Portugal. Temos, sem dúvida, bons estabelecimento de ensino superior.

2. Transplante pioneiro devolve esperança a mulheres sem útero.

3. A ver se Chaves vira chaveco. Lá, por aquelas geografias, a blogueira cubana Yóani Shanchéz  ainda anda às voltas com a suposta "polícia cívica" cubana.  E ainda há, bem perto,  quem defenda tais regimes.

4. Algarve é o melhor destino de praia da Europa e Portugal o melhor destino de golfe. Diz o jornal Público. Eu assino por baixo. Só tenho que começar a jogar Golfe.

5. Portugal fica mais doce. Dois arquitectos portuenses deixam as pranchas e dedicam-se à Tia Lhú.

6. Hoje é dia de dérbis. Há um Porto / SPORTING . Parece também que um Barcelona / Real Madrid.

7. Facebook também é cultura » “Nós Ibéricos, somos o cruzamento de duas civilizações – a romana e a árabe. Somos, por isso, mais complexos e fecundos… Vinguemos a derrota que os do Norte infligiram aos Árabes nossos maiores. Expiemos o crime que cometemos, ao expulsar da Península os árabes que a civilizaram”  Retirado de um poste de Sandra Silva e, por sua vez, de  Fernando Pessoa in “Da Ibéria e do Iberismo”
8.  Hoje passei uma prosa técnica para uma revista. A ver se é aceite