Google+ Badge

sábado, 6 de outubro de 2012

Quando se escreve - "Words that sell " from Richard Bayan


Quando se escreve - "Words that sell " from Richard Bayan
2 - Saliente os benefícios. Resista à tentação de olhar para o seu umbigo. O importante não é "ver o quão grande somos", mas "ver o que podemos fazer pelo Cliente".

Mostre aos seus Clientes e prospects   como seu produto ou serviço irá torná-los mais felizes, mais saudáveis, mais conformáveis ou mais seguros. Escrever com o interesse deles em mente.

Mudo o foco do seu trabalho da sua empresa para a empresa Cliente  e verá que tem metade da batalha ganha.

Também há coisas boas - 6


Também há coisas boas - 6

1) Fiquei a saber que um dos cafés que frequento costuma ter, às quartas-feiras, queijadas de alfarroba. Fiquei a saber!!!!

2) Almoço VIP no Delícias de Goa. Eu, o meu pai, Sr. José de Paulo e o Miguel. Mais de 3h de boa conversa. Vale a pena ir lá

3) Estreia mundial de um prato, em breve, no Delícias.

4) Com o devido respeito por todas aqueles que são afectados pela Doença de Algelman, devemos mostrar a uns quantos, e não só deste ou de outros governos, que o tempo dos sorrisos acabou.

5) Poucas notícias boas nos jornais. O síndroma de "Correio da Manhã" a estender-se à media impressa.

6) Capriles (leia-se em castelhano) na Venezuela ganha força. Nunca tendo estado lá, parece-me que aquilo anda fechado a 7 chaves.

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Quando se escreve - Tips from Words That Sell


1) Não perca de vista seu objetivo principal: vender o seu produto ou serviço. 
A sua escrita deve ser mais do que uma apresentação de factos.  Lembre-se que você tem de convencer e motivar. Por outro lado, não deixe que a criatividade aniquile a mensagem.
Por mais brilhante que seja o seu trabalho, se o seu público não conseguir lembrar-se do produto ou serviço que está a comunicar, será um esforço inglório.  Escreva para vender. Não deixe dúvidas



Também há coisas boas - 5

Também há coisas boas  - 5
1)
Morei perto de um infantário. Fica ao cimo da rua. Várias vezes apanho bolas a rebolar pela rua.  Ontem foi assim. Apanhei uma bola e guardo-a na mala da minha Vespa. A criançada pelo aflita porque pensava que eu ia embora com tamanha preciosidade. Todos aos gritos. Faço esta encenação e volto  para trás. Chego-me às grades que separam o jardim da escola da rua e pergunto quem é do Sporting. Oiço uns quantos "euuuuuuuuu"; não a maioria.  Pena

Resolvo atirar a bola para o meio pátio. A criançada toda a correr para a bola. Vou-se embora e recebo um sonoro: "adeeeeeeuuuuus senhor".
Acho que eles ainda não sabem o que é uma bandeira virada do avesso, sem ser por photoshop.


2)
Hoje tivemos uma sessão extra no São Miguel. Juntámos a criançada e toca de os colocar a jogar.  Bom convívio; bom treino.

3)
"Love me do " saiu a 5 de Outubro de 1962.

4)
Abro o Jornal de Notícias. Numa primeira leitura, não  encontro boas notícias.

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Também há coisas boas - 4

Também há coisas boas - 4

A)
Ontem estive em dois eventos (a vida não é uma festa, digo-vos já). Um foi na Beta-i. Outro, no  NES, na Universidade Nova e desenvolvido por estudantes. Parece que há muita gente nova e com vontade de fazer coisas. Felizmente. Parece ser uma diferença clara entre a geração de universitários de hoje e daquela que foi a minha. Muito por culpa da WWW. Hoje o mundo pode estar aqui e está; antes, o Mundo estava ali ou lá longe.

A necessidade aguça o engenho...lá diz a sabedoria popular. Parece que temos todos que ser empreendedores
B)
O presidente cipriota, Demetris Christofias, foi extremamente categórico ao recusar as condições colocadas pela União Europeia e pelo Fundo Monetário Internacional para a concessão da ajuda internacional: "Está fora de questão eu assinar um memorando [com tais condições]". Parece que a TROIKA Management não é o único livro que existe para resolver a crise.
Ele ainda diz que a noção que todos no Norte da Europa têm que no Sul da Europa somos preguiçosos.  E diz bem, porque lá por cima enganam-se.

Lembro-me de no tempo das vacas muito gordas...haver uma ideia que os suecos e outros nórdicos vinham para cá viver com o seu subsídio de desemprego. Verdade, mentira...era uma ideia que corria.


C)
O Sporting joga hoje. Vamos ver se saímos com Pinta ou de modo Sa(i) Pinto.
D)
Bond, James Bond faz 50 anos. Parabéns. Quem não quis ser um Bond?
Mais que não seja, pelas Bond Girls.  Difícil escolher só uma. Felizmente que o mundo nos deu mais Bond Girls do que James.

quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Também há coisas boas - 3


Também há coisas boas - 3

Este Outono começou com chuva. O que não é nada mau. Se nos lembrarmos a seca que foi o ano passado. Sempre vai chovendo um pouco. Talvez leve algo menos bom numa enxurrada do bem.
Cavaco Silva diz que, mais que nunca,  o país precisa dos empresários. Aguardemos os comentários de António Borges.

Do Diário de Notícias retiro:

-Maioria está revoltada. Mas confiante no futuro e satisfeita com a vida.  60% nos portugueses dizem que vai passar. 60% mais um português. Não me perguntaram nada.

- 2,8 milhões de portugueses do serviço nacional de saúde não pagam taxas. Triste notícia.

Poucas coisas boas aparecem num jornal diário de cobertura nacional. Coisa triste. Será que só sabem olhar para o mal?

Os meus amigos do Delícias de Goa vão fazer um festival gastronómico, com pratos novos, no próximo dia 26. Coisa boa.

Hoje há um evento de empreendedores na Rua da Prata, 80. Vou assistir.

13km de bike...coisa auto-boa.

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Também há coisas boas - 2

Também há coisas boas - 2

1)
Estou a tomar café e oiço duas senhoras com idade para serem minhas avós. Melhor, com idade para poderem ser minhas mães. Esqueci a minha idade….
Falavam sobre fotos, discos rígidos e facebook. Temas pesados, alguns. Uma dizia à outra: felizmente que tenho muitas das minhas fotos no face. É que o disco rígido do meu PC arrebentou.

O meu pai, mais velho do que elas, é utilizador activo do face e blogueiro.  Como muda a forma de comunicação nos dias de hoje e há empresas que ainda não se deram conta.
O facto destas  gerações, cada vez mais, entrarem  nestas medias revoluciona a maneira como as empresas, sejam elas quais forem e sejam os seus sectores, devem comunicar com o seu público.

A senhora ficou contente porque recuperou as sua fotos. Acho que o face também.
Eu, por mim, já fiz boas amizades através desta media cusca


2)
Compro o Diário Económico e, na sua capa, vejo que a empresa do Manuel Godinho, que esteve metido em falcatruas gigantes com sucata concorre a apoios do estado.  A Empresa ainda é dele, pelo que eu sei. O que terá acontecido a todo o dinheiro que ele deve ter ganho ilicitamente?

Claro que quem lá nada tem a ver com este bandido. 
Será que o crime compensa? Vamos vendo que sim

 
João

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

ALBERTO JOÃO e as CAGARRAS


Ouvi agora o Alberto João quase a propor um novo plano Porter / Garden (leia-se Porter / Jardim) para a sua Madeira. Entre  várias medidas, sugere a independência da Ilha.
Como não madeirense, fico sem saber muito o que dizer.
Proponho, sim,  uma adenda. Mandar o Sr. Alberto para as Cagarras. Ele lá ficará tranquilo. Sugiro ainda mais. Que ele faça uns convites à sua prole. Nós, aqui no continente, também despachamos para lá umas individualidades.
Não queremos que o homem se aborreça. Prometo-lhe um rádio a pilhas e uma TV a preto e branco. Tudo igual às que ele tinha lá em casa nos tempos de adolescente. Assim, talvez a Fundação que pretende recuperar a vida do jovem Alberto,  não tenha razão de ser.

Também há coisas boas - 1


Também há coisas boas - 1

 O meu sonho acordado de ontem parece não se ter tornado realidade. O António e o Miguel continuam empregados. 
Mas vamos a outras, mais do dia-a- dia.

Notícia do mundo retirada do DN de hoje, 1.10. “A campanhaportuguesa 100% Cool, de prevenção de acidentes rodoviários entre jovens, foi escolhida por uma organização internacional como exemplo de eficácia na redução do consumo de bebidas alcoólicas entre os condutores e será apresentada em Washington.”
Mais resultado teria esta medida se, pelo menos nas grandes cidades, fosse disponibilizado, pelo menos aos fins de semana ,alguns transportes  públicos pela noite dentro.  Cidades que se querem urbanamente turísticas e animadas, devem ter um bom e intensivo sistema de transportes.

Uma de cunha mais pessoal. Após algumas maleitas recentes, retomo o meu plano de manutenção física.  Ainda sem um objectivo definido quantificado, mas com o firme propósito de ser uma medida anti rabo na cadeira.
Let the “new” times roll, como cantam os “cars”.



João Paulo Marques
O tempo não pára, não pare você também.
joaodavespa@hotmail.com; Skype: joaomarques64
Http://www.linkedin.com/in/joaopmarques;
http://jpmarques.blogspot.com
@joaodavespa

domingo, 30 de setembro de 2012

Também há coisas boas - 0


Também há coisas boas  -  0
Keywords: António Borges; Miguel Relvas; Portugal; Governo; Demissão

No meio desta trapalhada toda que andamos por aqui a viver e do chorrilho de más notícias e dados que nos assolam, há boas notícias.

Hoje sonhei acordado que: iríamos ter emprego ou melhores empregos; salário ou melhores salários; que a segurança social não iria falir. Que o Sr. António Borges, o Sr. Miguel Relvas  e mais uns quanto senhores tinham sido destituídos.  Os primeiros desejos podem ser sonhos Mas os referentes a estes senhores, não devem ser sonhos. Devem ser realidade e imediata.

Funcionários do governo, que são ao cabo funcionários do país, nossos funcionários que dizem que os empresários são ignorantes ou que apresentam-se sendo o que não são, deviam ser demitidos. E já.